Artigos, Material científico

A importância dos cuidados paliativos para quem tem uma doença incurável

Segundo o Instituto Oncoguia, os cuidados paliativos oferecem assistência humana e compassiva para as pessoas na última fase de uma doença incurável para que possam viver o mais confortavelmente possível.

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, com o apoio da Academia Nacional de Cuidados Paliativos desenvolveu uma cartilha de distribuição gratuita para abordar o tema. O material intitulado “Vamos falar de cuidados paliativos”, foi baseado no documento “Let’s talk about Palliative and Hospice Care” da autoria do OhioHealth, um sistema de saúde sem fins lucrativos, composto por hospitais e provedores de serviços de saúde localizado em Columbus, Ohio e região.

O material destaca como a doença afeta o projeto de vida de uma pessoa, gerando uma provisão de cuidados: ou seja, é preciso recuperar a capacidade de viver o mais próximo do seu cotidiano durante a vivência da doença.

O importante papel dos cuidadores e as diretivas antecipadas de vontade – instrumento que permite à pessoa registrar a sua vontade caso a doença se agrave e ela não possa mais responder por si mesma – são alguns dos conteúdos apresentados na cartilha e bastante relevantes para quem está vivenciando uma doença incurável, bem como para sua rede de relacionamentos.

Como afirma a psicóloga Dra. Marcia Stephan, Mestre em Psicologia pela FGV-RK, “quando a medicina já não pode curar, ainda assim pode cuidar”.

Saiba mais sobre cuidados paliativos e sobre viver com uma doença que ameaça a vida, assistindo as videoaulas: “Comunicação de más notícias e humanidades”, da psicóloga Dra Márcia Stephan e, do professor Dr Kenneth J Doka, “Viver com uma doença que ameaça a vida”. Ou ainda entenda sobre o papel do cuidador na videoaula: “Comunicação terapêutica: o resgate do ser”, da profa. Dra Maria Júlia Paes da Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *