Luto não reconhecido: o luto pelos animais de estimação

O Brasil é o país dos animais de estimação: segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 44,3% dos 65 milhões de domicílios possuem pelo menos um cachorro e 17,7% ao menos um gato. Os animais são considerados verdadeiros membros da família e quando morrem, despertam uma vivência de luto semelhante à quando se perde uma pessoa da família. Apesar de todo esse apreço, o luto por um animal de estimação é, no entanto, um luto não reconhecido pela sociedade. 

Segundo o Prof. Dr. Kenneth J Doka, o conceito de luto não reconhecido significa que a pessoa não tem seu sentimento validado pelo próximo, ou seja, é como se o indivíduo não pudesse ou não devesse sentir o que está sentindo. O próprio enlutado pode não reconhecer seu luto.

Se há hoje uma cobrança para que a pessoa “fique bem logo” ao perder alguém e os rituais em torno da morte são acelerados, imagine compreender a dor de quem passa pela perda de seu animal de estimação?

Doka destaca que em todas as sociedades há as chamadas regras do luto, ou seja, sentimentos e formas de se portar em relação ao luto que são aceitos por todos. Assim, a perda de um ente querido é amplamente aceita, por exemplo. Mas há perdas que não fazem parte de tais regras, o que resulta na falta de acolhimento do enlutado.

Para Doka, o processo do luto não reconhecido é igual ao do luto, porém sem o suporte necessário para seu enfrentamento, o que pode levar o indivíduo ao adoecimento. É preciso, portanto, encontrar suporte para vivenciar a dor e descobrir a melhor forma para trabalhar o luto e seguir adiante.

No caso do animal de estimação, talvez o tutor precise encontrar um ritual próprio de homenagem ao pet. Ou falar abertamente sobre o que está sentindo. Um terapeuta poderá auxiliar a pessoa a encontrar a melhor forma de elaborar a dor.

Doka fala sobre este e outros tipos de luto não reconhecido e o importante papel do terapeuta neste processo na videoaula “Luto não reconhecido” disponível na plataforma One Life Alive.

Acesse www.onelifealive.org

#luto #lutonaoreconhecido #perda #doka #videoaula #onelifealive

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *