Não existe ex-mãe, ex-pai ou ex-filho: as conexões são eternas

Conexões entre pais e filhos permanecem após a morte

A perda de um filho na gestação é um luto não reconhecido

Uma mãe do interior de São Paulo perdeu uma de suas gêmeas ainda na gestação e resolveu homenagear sua filha com um ensaio fotográfico. As imagens, de uma doçura e profundidade tocantes, retratam a irmã recém-nascida ao lado de representações da irmã que não sobreviveu.

A mãe também escreveu uma carta à filha que partiu na “voz” da irmã que nasceu, falando sobre os vínculos entre as duas, a vontade de que permanecessem sempre unidas de alguma forma.

O luto gestacional é, infelizmente, um luto não reconhecido. Na concepção do Prof. Dr. Kenneth J. Doka, luto não reconhecido é quando a pessoa não tem seus sentimentos validados pelo próximo, como se não pudesse ou não devesse sentir o que está sentindo. No caso do luto gestacional, não se compreende como a pessoa pode sofrer por alguém que “nem existiu”, ou ainda comete-se o erro de dizer que a pessoa “tem outro filho” ou “pode ter mais filhos”, negligenciando-se, assim, a dor daqueles pais e irmãos e não se atentando para o fato de que uma pessoa não substitui outra.

A doutora Gabriela Caselatto, cofundadora, professora e supervisora do 4 Estações Instituto de Psicologia destaca que é preciso acolher mães, pais, irmãos, avós, familiares e amigos que faziam parte daquela vida que se foi ou, no caso do luto gestacional, daquela vida que não “se concretizou”, que partiu antes de ser de fato, afinal, os laços já foram estabelecidos, como é possível compreender com esses gestos dessa mãe.

Gabriela reforça que seja a forma como o pai ou a mãe vivencia sua dor, não existe ex-pai, ex-mãe ou ex-filho. O laço estabelecido com o feto, o recém-nascido, o bebê, a criança, o adolescente, o jovem ou o adulto que partiu é eterno e a conexão entre pai e filho, mãe e filho deverá ser ressignificada.

Leia mais sobre o caso acima nesta reportagem: https://paisefilhos.uol.com.br/pfnoinsta/mae-de-gemeas-perde-uma-das-filhas-e-faz-ensaio-em-homenagem-a-bebe-jamais-sera-esquecida/

Caso queria saber mais sobre luto complicado ou sobre luto de pais e mães que perderam seus filhos, recomendamos às videoaulas:

“Luto não reconhecido”, com o Prof. Dr. Kenneth J. Doka

“Luto parental: o enfrentamento da perda de um filho”, com a doutora Gabriela Caselatto.

Confira parte do ensaio nesta reportagem da “Pais & Filhos”: https://paisefilhos.uol.com.br/pfnoinsta/mae-de-gemeas-perde-uma-das-filhas-e-faz-ensaio-em-homenagem-a-bebe-jamais-sera-esquecida/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *