Colin Murray Parkes

Psicólogo Inglês Prof. Dr. Colin Murray Parkes
Psicólogo Prof. Dr. Colin Murray Parkes

Colin Murray Parkes (nascido em 1928, na Inglaterra) é um psiquiatra britânico e autor de numerosos livros e publicações sobre luto. Ele recebeu o titulo de oficial da Ordem do Império Britânico pela Rainha Elizabeth II por seus serviços para pessoas enlutadas, em junho de 1996.

Desde 1966, Parkes trabalha no St. Christopher’s Hospice, em Sydenham, Londres, onde criou o primeiro serviço de atendimento a enlutados em hospices e agora é psiquiatra consultor honorário. Foi convidado por Cicely Saunders a iniciar os cuidados aos enlutados e aos pacientes no St. Christopher’s Hospice.

Foi também professor sênior de psiquiatria no Royal London Hospital Medical College e foi membro da equipe de pesquisa do Tavistock Institute of Human Relations, quando trabalhou com o psiquiatra John Bowlby, que desenvolveu a Teoria do Apego..

Parkes é presidente vitalício da Cruse Bereavement Care, organização sem fins lucrativos para apoio a pessoas enlutadas. Ele atuou como consultor e conselheiro após o desastre de Aberfan (21 de outubro de 1966) na Escócia, o acidente aéreo do Invicta International Airlines Flight 435 na Suíça (10 de abril de 1973), o Bradford Football Club (11 de maio de 1985), o caos do MS Herald of Free Enterprise na Bélgica (6 de março de 1987) e da explosão Pan American Flight 103 sobre Lockerbie (21 de dezembro de 1988). A convite do UNICEF, ele atuou como consultor na criação do Programa de Recuperação de Traumas em Ruanda em abril de 1995.

A convite do governo britânico, ele ajudou a criar um programa de apoio para ajudar as famílias do Reino Unido que foram atingidas após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, na cidade de Nova York.

Em abril de 2005, Parkes foi enviada por Help the Hospices com Ann Dent para a Índia para avaliar as necessidades psicológicas das pessoas que ficaram detidas pelo terremoto e tsunami do Oceano Índico de 2004.

Recentemente, o trabalho de Parkes se concentrou em problemas traumáticos (com referência especial às mortes violentas e ao ciclo de violência) e nas raízes da infância de problemas psiquiátricos que podem acompanhar a perda de vínculos na vida adulta. Esso de Psuci

Colin M. Parkes é membro destacado no IWG – International Work Group on Death, Dying and Bereavement, desde sua fundação. Esteve no Brasil em diversas ocasiões, iniciando em 1994, no Congresso de Psico-Oncologia, em São Paulo.

Seus livros “Luto; perdas na vida adulta” e “Amor e Perda; raízes do luto e suas complicações” foram traduzidos para o Português por Maria Helena Pereira Franco, e foram publicados pelo Editorial Summus.