Vamos falar sobre o luto? Conheça algumas iniciativas

Conheça algumas iniciativas que ajudam a elaborar o luto e acolher os enlutados

Todos nós, em algum momento de nossas vidas, vamos vivenciar o luto. Ainda assim, o tema não é tratado de forma aberta e espontânea em nossa sociedade. Cobra-se uma recuperação rápida dos enlutados, não se sabe como acolhê-los, e muitas vezes, no caso do luto parental (quando se perde um filho), os pais se veem sozinhos em sua dor porque os amigos, ao não saberem lidar com a situação, optam pelo afastamento. Mas falar sobre o luto é importante para a elaboração da dor.

Alguns projetos dedicam-se, justamente, a dar espaço para que as pessoas falem sobre seus lutos. Um deles é o “Vamos falar sobre o luto”, que se classifica como “plataforma digital de informação, inspiração e conforto para quem perdeu alguém que ama ou para quem deseja ajudar um amigo nessa etapa tão difícil. Uma tentativa de romper com o tabu e tornar a experiência menos triste e solitária”. Na página do projeto, é possível encontrar referências de grupos de apoio online e presenciais, histórias de enlutados e artigos sobre o tema, visando munir de informação e acolhimento quem tanto precisa de suporte.

Outro exemplo é a ong Amada Helena. Localizada no Sul do país, conta hoje com vários projetos focados na transformação social acerca do luto parental. Entre seus projetos estão o Dia das Mães de Anjo, que visa o acolhimento direto às famílias, através de uma tarde de programação voltada especificamente para elas, com atividades culturais, bem como falas sobre o processo de luto e o Encontro Multiprofissional, projeto dedicado a sensibilizar profissionais e estudantes da área da saúde, assim como demonstrar o impacto de um atendimento bem preparado após a perda e a importância do autocuidado.

Outra iniciativa que vem acolhendo enlutados é o Death Café. Idealizado pelo sociólogo e antropólogo suíço Bernard Cretazz, em 2004 – ele cunhou a expressão “sigilo tirânico para descrever o medo e a rejeição que a maioria tem de falar sobre a morte – o café tem como proposta reunir mensalmente pessoas para conversar sobre a finitude da vida. No Brasil, os encontros são realizados em São Paulo, Belo Horizonte e entre outras idades. Sem fins lucrativos, o evento oferece café e bolo aos convidados que podem falar de forma espontânea sobre seus lutos.

Em São Paulo, o Instituto Quatro Estações reúne profissionais de psicologia com a proposta de atuação em serviços para perdas e luto, a partir da experiência junto a pessoas que passam ou passaram por situações de luto em sua vida pessoal ou profissional. A proposta está fundamentada em princípios de Psicologia Clínica e Psicologia da Saúde e resulta da experiência junto a clínicas, hospitais, organizações, instituições de ensino e de pesquisa, entre outras, conforme descreve o site.

Já a One Life Alive é uma plataforma online sobre saúde emocional, cujo um dos temas trabalhados é o Luto. Destinada a profissionais da área da saúde, reúne videoaulas elaboradas pelas maiores referências mundiais em saúde, psicologia e psiquiatria. Entre as aulas destinadas ao tema estão: “Luto complicado” e “Teoria do Apego e Luto”, com o Prof. Dr. Colin Murray Parkes, “Luto e gênero”, “Luto não reconhecido” e “Viver com uma doença que ameaça a vida”, com o Prof. Dr. Kenneth J. Doka, “O manejo clínico do luto por suicídio, com a Dra Karen Scavacini, “Competências para trabalhar com luto”, com a Profa. Dra. Maria Helena Pereira Franco, “Luto parental: o enfrentamento da perda de um filho”, com a Dra Gabriela Casellato.

Em julho de 2019, o programa “Conversa com Bial” dedicou uma edição ao tema “Luto”, o qual contou com a participação da curadora da One Life Alive e uma das maiores especialistas em luto do mundo, Maria Helena Franco. Confira no link abaixo. Nas palavras do apresentador: “O luto é o lugar da memória, da permanência dos mortos entre os vivos”. Falar sobre o luto, é falar sobre essa permanência!

Referências:
Vamos falar sobre o luto?: http://www.vamosfalarsobreoluto.com.br

Ong Amada Helena: https://amada-helena.org/

Death Café: https://g1.globo.com/bemestar/blog/longevidade-modo-de-usar/post/2019/04/30/o-que-se-aprende-num-cafe-cujo-tema-e-a-morte.ghtml

Instituto Quatro Estações: http://www.4estacoes.com

“Conversa com Bial” sobre Luto: https://globoplay.globo.com/v/7752847/

Videoaulas sobre o luto na plataforma One Life Alive:
– Luto complicado: http://www.onelifealive.org/shop/luto-complicado-palestra-com-professor-dr-colin-murray-parkes/

– Teoria do apego e luto: http://www.onelifealive.org/shop/teoria-do-apego-e-luto-palestra-com-prof-dr-colin-murray-parkes/

– Luto não reconhecido: http://www.onelifealive.org/shop/luto-nao-reconhecido-palestra-com-prof-dr-kenneth-j-doka/

– Luto e gênero: http://www.onelifealive.org/shop/luto-nao-reconhecido-palestra-com-prof-dr-kenneth-j-doka/

– Competências para trabalhar o luto:  http://www.onelifealive.org/shop/palestra-competencias-para-trabalhar-com-luto-com-a-profa-dra-maria-helena-pereira-franco/

– Manejo clínico do luto por suicídio: http://www.onelifealive.org/shop/manejo-clinico-do-luto-por-suicidio-palestra-com-a-profa-dra-karen-scavacini/

– Luto parental: o enfrentamento da perda de um filho: http://www.onelifealive.org/shop/luto-parental-o-enfrentamento-da-perda-de-um-filho-dra-gabriela-casellato/

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *